Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

pai João e mãe Sofia

pai João e mãe Sofia

Da série "Mini no hospital"

Faz hoje uma semana - mas a vida é um corre-corre e não há tempo para tudo - que o mini foi mordido por um inseto no lábio. Inchou logo, numa bolha medonha. Gelo, gotas de fenistil à noite, de manhã e à hora do almoço. À tarde - já na quarta - quando o fui buscar à escola, a boca, a bochecha, a cara toda... tudo estava assustador. Hospital.

  

Pulseira cor de laranja na triagem.   

Médica aflita a espreitar-lhe a garganta e a auscultá-lo tempos sem fim.

Medicação imediata e ordem para esperar para observar a reação dele.

    

Reagiu bem e o inchaço começou logo a ceder.

A mim passaram-me os suores frios e as palpitações que me assolaram assim que lhe vi ser colocada uma pulseira laranja.

   

É que eu já fui ao mesmo hospital, pelo menos, umas três ou quatro vezes com o filho crescido - ele é quem costuma fazer reações alérgicas a picadas. Saímos sempre com uma receita com um anti-histamínico mais forte ou um antibiótico, nas vezes em que passou a infeção. Mas nunca lhe colocaram uma pulseira laranja. Nunca lhe espreitaram pela goela abaixo. Nunca lhe deram medicação na hora. 

      

Que susto!!!

No dia seguinte já estava fino e lá ficámos com mais uma história para lembrar...

       

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.