Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

pai João e mãe Sofia

pai João e mãe Sofia

Gostava...

... de ter posto esta foto num post anterior, sobre as mordidelas na maminha (não, não voltou a repetir... ainda) mas o servidor estava em baixo e não deixava fazer uploads.
   
         
Lembro-me de que quando nasceu levava horas a mamar. Lembro-me de assistir, da Cadeira da Maminha, no seu quarto, ao nascer do Sol de Verão, tantas e tantas vezes.
Canto-lhe canções, histórias, lengalengas, coisas da nossa vida, da nossa família... Antes adormecia invariavelmente, hoje em dia bebe-me as palavras e a expressão da minha cara.
Às vezes responde-me, palra imenso com os seus sons.
Às vezes pára e sorri (como na foto)... Não existem palavras para descever o corropio de emoções que passam cá dentro.
 
É muito mais do que alimentar a barriga. Alimentam-se as emoções, a alma, o coração, o cérebro e a ligação entre nós.
      
São momentos únicos. E quero prolongá-los o mais possível.

2 comentários

Comentar post