Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

pai João e mãe Sofia

pai João e mãe Sofia

Dos dias que correm

Soubemos hoje que uma das educadoras do mini, que foi também educadora do filho crescido, irá embora no fim deste mês. Não porque não seja necessária ou por qualquer razão inerente à sua competência, mas única e exclusivamente porque não lhe vão renovar o contrato nas circunstâncias económicas actuais. E a miúda, que tem dado tudo pelos cachopos nos últimos três anos e com um bebé de um ano a cargo, vai ficar sem emprego.

 

Dizem-nos que a decisão é irreversível, que foi tomada pelas mais altas instâncias, que mesmo mostrando todo o nosso desagrado não será alterada.

 

A mim, a quem a notícia consumiu todo o dia, só me apetece chorar. Mais do que tristeza, é angústia. Sentir o mundo assim e perceber que mesmo em sítios onde as relações humanas são supostamente uma prioridade, se descartam pessoas em detrimento de uns tostões.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.