Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

pai João e mãe Sofia

pai João e mãe Sofia

Por mim era todos os dias

Nos últimos dois sábados deitei-me com os miúdos na minha cama para dormir a sesta. Um filho de cada lado.

 

É claro que acabo sempre por ter de fazer o ar trinta e três para acabar com a brincadeira e a risota da excitação de estarmos três no metro de quarenta de largura da cama. Mas é do melhor que há dormir a sesta em tão boa companhia e de mãos dadas com os meus mimalhos.

 

O crescido já não dorme sesta nos dias de semana. Ao fim-de-semana insisto para que se deite, embora muitas vezes não chegue a dormir. Vai buscar livros e brinquedos que leva para a cama e fica entretido. Nos dias em que acaba por adormecer, como hoje, é uma lotaria. Pode dormir 3 ou 4 horas ou apenas 1.

 

Hoje dormiu apenas uma. Depois acordou-me. Queria lanchar e brincar.

Deixei-o ir, que já é autónomo em escolher e apanhar o que quer comer, e deixei-me ficar no quentinho com o mini.

 

5 minutos depois, começo a ouvi-lo a falar muito alto com alguém:

Não posso! Eu vou mais daqui a bocado.

É que a minha mãe ainda está a dormiiiiiiir!

 

Levanto-me e subo as escadas.

Tinha aberto a janela da cozinha e avisava a vizinhança que estava no parque infantil.

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.