Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

pai João e mãe Sofia

pai João e mãe Sofia

Sacudir o pó

A gastroenterite do mini já lá vai.

Demorou a passar, teve tempo de a pegar ao avô e ao bisavô, mas acabou por se recuperar. O apetite voltou num instante e hoje, por exemplo, jantou um prato cheio de massinhas e frango (comido pela própria mão), sopa, fruta, pão, ravioli e bolacha Maria. Por esta ordem.

 

O filhote crescido está... crescido.

Já repararam como a barrinha ali em cima está tão perto dos 4 anos? Começa a nostalgia e a (tentativa de) negação. Hoje tive com ele um dos melhores momentos da semana. Fomos ao cinema ver dragões, só os dois.

O outro momento alto da semana foi ontem quando, depois de irmos às compras (céus, que nem leite havia cá em casa) comemos um gelado a quatro e partilhámos a bolacha do gelado a três. Eu e os filhos, em dentadas colectivas.

Falta menos de um mês para as aulas do mestrado terminarem e eu vou usando o tempo com muita parcimónia e roubando horas à noite. Tenho estado menos tempo com os miúdos e hoje tive de segurar as lágrimas quando, logo pela manhã, o V. me perguntou Mamã, hoje vais à faculdade ou ficas connosco?

 

Não falei do Dia da Mãe, nem do 17º aniversário da minha afilhada-princesa-linda, nem do espectáculo da Vila Moleza a que fomos com amigos e que os dois filhos adoraram, nem do concerto habitual em Sintra, nem de todas as pequenas conquistas de todos os dias. Os nossos grandes nadas, que são tão importantes para nós.

Este mês não devo conseguir aqui vir muitas vezes...