Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

pai João e mãe Sofia

pai João e mãe Sofia

3 anos de ti

      

  

Três anos do miúdo mais doce que já conheci. O miúdo dos gosto de ti, dos eu adouro-te e vou-te adorar-te sempre!. Dos beijos repenicados e dos abraços sentidos. Dos mimos e das festinhas. Das ajudas que está sempre a querer dar. Posso ajudar-te? Da meiguice com que nos trata a nós, o mano e a Ginja.

          

Três anos de uma memória invencível. Ó mãe, quando eu era pequenino... Palavras, sítios, caminhos, ideias, promessas, histórias, cantigas... Apanhas todas as conversas mesmo que sejam uma confusão de assuntos em catadupa e interrompes para dar a tua opinião. Damos por nós muitas vezes a falar em inglês quando não queremos que percebas o assunto.

  

Três anos de ideias, de vontades e de persistências. Eu é que mando, pois é? De birras quando surgem as contrariedades, de aprendizagens sobre o fazer valer as vontades e sobre fazer cedências.

    

Três anos a descobrir a família e os amigos. Todos vêm à minha festa? Por ele vivíamos em comunidade para poder aproveitar a companhia de todos quanto conhece e de quem gosta. Lembra-se deles todos os dias e quer incluir toda a gente nas suas rotinas e nas vivências. Os tios quando vêm à minha escola?

              

Três anos de um menino muito feliz e que sabe que é querido, amado e protegido. Eu tenho muita sorte! Das gargalhadas contagiantes, do sorriso sempre na boca e de um humor em franco desenvolvimento.   

   

Três dedos bem esticados e já com planos para os quatro e os cinco.

    

E nós só te queremos ver crescer feliz.  

      

Muitos parabéns, meu bebé pequenino.     

    

1 comentário

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.