Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

pai João e mãe Sofia

pai João e mãe Sofia

Para me lembrar todas as vezes em que ele se porta como um miúdo de 2 anos

Fui sozinha com os dois para as urgências do hospital.

  

Esperou que eu fizesse a inscrição, esperou que nos chamassem, esperou que o médico escrevesse (vagarosamente e letra a letra) todas as informações no computador, esperou que o médico espreitasse e ouvisse todos os cantinhos do mini, esperou que o irmão fizesse os aerossóis, esperou mais uma hora e tal até a febre baixar aos 38º e o médico nos dar alta.

    

Esperou e não desesperou nem fez desesperar.

Fez desenhos em papéis de multibanco, lançou aviões de papel feitos de talões de compras, leu e releu o seu livro sobre dinossauros, cantou e conversou comigo.

Tudo à hora em que supostamente devia estar a dormir a sesta de que tanto precisa.

   

    

Portanto, as próximas vezes em que ele se portar só como um miúdo normal de 2 anos, eu vou lembrar-me de hoje. Que ele só tem 2 anos e muito já faz ele.

       

1 comentário

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.