Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

pai João e mãe Sofia

pai João e mãe Sofia

Letras e números

Tem um fascínio enorme por letras e conhece a maior parte delas, não pelo nome mas porque pertencem a alguém.

O S é a letra da mãe Sofia, o J é a letra do pai João, o R é a letra do Rodrigo ou do primo Rui, o A é a letra da Ana Luísa... e por ai fora. É claro que ele passa a vida a perguntar Ó mãe, esta letra é de quem?

      

Está sempre a ler palavras de livros (então e eu não me lembro de ser mínima e de ler perfeitamente a história do Capuchinho Vermelho  num livro que o meu pai trouxe de uma viagem à Alemanha... em alemão!) e cartazes. Muitas vezes pergunta o que está escrito e repete o que lhe digo.

     

Até aqui, nada de extraordinário.

  

O problema é quando reconhece números e insiste (muuuuuito) Ó mãe, é o 1 de quem?

E por mais que eu lhe explique que os números não são de ninguém, ele não desarma e fica zangadíssimo por não compreender por que razão os números não se podem associar também a pessoas e coisas.

           

3 comentários

Comentar post