Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

pai João e mãe Sofia

pai João e mãe Sofia

Que valente

Quem o conhece sabe: o filhão (o mais velho) não gosta de confusões.

Será, portanto fácil de me imaginar a dar a notícia do nascimento do R. às pessoas que acompanharam a gravidez da mãe Sofia e estas a desatarem a dar os parabéns e....

...bom, com toda a animação, boa disposição, com sinceridade, amizade e alegria dizerem (geralmente alto e bom som)

"- Boa V, chegou o mano";

"Gostas do mano?";

"O que vais fazer ao mano?" e

"Como é o mano? É bonito como tu?".

 

Ele ri, envergonhado, esconde-se nas minhas pernas e, se estiver ao colo, esconde-se no meu pescoço (com cabeçada e tudo). Super atrapalhado e incomodado com tanta emoção...

 

Já mencionei o facto de ele não gostar de grandes conversas e confusões, não já?

 

Ele, obviamente, ainda não percebe o que aí vem, não percebe a normalidade destas reacções (e nós estamos super gratos por elas acontecerem) mas por tudo isto e por manter o sorriso e a boa disposição, especialmente por não armar birras e choros por não ver a Mãe em condições há dois dias, só posso sentir um grande orgulho em ter um filho tão valente.

 

Lá do alto dos seus dois anos e meio...

3 comentários

Comentar post