Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

pai João e mãe Sofia

pai João e mãe Sofia

Saudades

Esta segunda gravidez foi muito diferente da primeira.

As alergias respiratórias que nunca me largaram, o cansaço acumulado também por já ter um filho ainda bebé, as dores do corpo a preparar-se e, a cereja no topo do bolo, a lombalgia que me tirou toda a liberdade de movimentos durante a última semana.

    

Talvez por isso, as saudades e a vontade de estar novamente grávida tardavam a aparecer.

       

Mas agora, em tempo de Verão, vejo barrigas a passearem-se na praia e na piscina e sinto uma nostalgia especial. Suspiro com as lembranças do Verão passado orgulhosa da minha barriguinha com o mini-filhote enroladinho cá dentro e sinto-me (finalmente) invadida pelas saudades.

    

Praia: provei e gostei!

      

   

Palavras para quê?

       

Os gritinhos sempre que se aproximava da água e o espernear de felicidade sempre que molhava os pés mostram bem que adorou a experiência. Mais, só se explicar a obsessão em cuspir a chucha para abocanhar a areia directamente do chão ou o prazer em brincar com pás e baldes e apanhar areia às mãos cheias.

 

Trouxemos da praia um croquete.

      

Apesar da virose que nos atacou a todos...

... houve oportunidade de dar um passeio muito sui generis em Aveiro.

Os avós tinham-se inscrito numa actividade nas salinas (organizada pela SPEA e pela Ciência Viva) e nós acabámos por nos adesivar ao passeio. 

      

         

Ainda mais giro do que observar as aves autóctones (e que quase não viam por causa do mau tempo que fez no sábado) foi muito bom passear com os miúdos pelas salinas. 

O mini-filhote, depois de grandes disputas pelos binóculos do pai João, adormeceu; mas o mais velho delirou com os montes brancos e andou grande parte do tempo de língua esticada para provar sal.

        

Belas férias, hein?

Na quinta, chegámos ao hotel a meio da tarde com o pai João muito maldisposto. Pouco tempo depois começou a vomitar e cheio de dores de barriga.

À uma da manhã acordámos com o mais velho a vomitar a cama e às quatro andava eu também a caminho da casa de banho.

 

Toda a gente a culpar o fast-food onde tínhamos almoçado antes da viagem e eu a insistir numa virose, já que nos últimos dias não houve nada que tivéssemos comido os três.

    

Na sexta o mais velho já estava totalmente recuperado e o pai também já esteve melhor. Eu passei o dia quase todo na cama e na casa de banho...

    

No sábado o filhote acordou comido pelas melgas (e as reacções terríveis que faz às picadas?!) mas houve forças para ir à piscina, dar um passeio pela mata  e ir até Aveiro (assunto para outro post). 

   

Hoje acordámos com os avós (também de férias connosco e a dormir no quarto ao lado) muito queixosos por terem passado a noite a vomitar.

Eu não disse que era uma virose?

    

Agora, já repararam que não falei no mini-filhote?

Ele esteve óptimo!

Aproveitou ao máximo os colos e os mimos dos avós (e dos pais, quando estes não estavam de cama), os passeios na mata, os pés molhados na piscina, as noites partilhadas comigo na cama (camas de hotel não são com ele...) e as brincadeiras com toda a gente. Tudo acompanhado com o self-service de maminhas e pratadas epopeicas de papa e de sopa.  

       

O mini-filhote foi o único que aproveitou a férias em pleno! 

       

Até já!

Mais uma escapadinha, de novo para o norte.

   

Malas feitas e carro arrumado. Miúdos nas cadeiras.

Cá vamos nós!

   

Voltamos (para não variar muito) domingo.

         

Camping caseiro

 Apesar das más ínguas e de rumores sobre o conforto na tenda, há que repor os valores aventureiro-campistas e dizer que foi uma noite inesquecível. 

 

Primeiro montei a tenda com um supervisor muito atento que ainda deu uma mãozinha...

 

Começámos por ver as estrelas (sem secas...), planeámos os locais de pernoita, estendemos os saco-camas e colchões e tagarelámos durante um grande bocado. O tema mais falado foi o dos barulhos e ele conseguiu identificar, entre outros, os grilos e os cães que nunca se calam nas quintas aqui perto!

 

Hoje, no banho, perguntou se eu já tinha montado a tenda para esta noite.....deve ter gostado!

 

Agora sim está feito um post à maneira sobre o campismo no nosso jardim!

      

Men's Pool Party

Os homens cá de casa foram à piscina!

O elemento mais novo foi entregue pela mãe mais sonolenta dos últimos tempos, que fugiu de novo para a caminha.

E nós lá fomos cheios de vontade de nos molhar.

Eu até tinha poucas esperanças de molhar o esqueleto mas o benjamim deu uma ajuda e dormiu uma grande sesta, achou a manhã muito agitada...

Assim o filhão brincou primeiro com o mano e comigo, e depois comigo na piscina grande!

EXCELENTE! É o que posso dizer da nossa manhã!

 

É uma simpatia!

Tem um sorriso fácil e sempre pronto... mas, desde há uns dias, só quando está ao colo da mãe ou do pai.

  

Começou a ansiedade de separação e o medo dos estranhos.

   

E tem cá um radar!!

Sabe sempre a direcção em que estamos e assim que se farta do colo onde está, vira-se para um de nós e pede ajuda.