Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

pai João e mãe Sofia

pai João e mãe Sofia

No quarto

            
Brinca sozinho, conversa com os brinquedos, vem espreitar à porta para se certificar que não foi abandonado, muda de brincadeiras frequentemente e vai rodando pelos brinquedos que estão por ali, vem agarrar-se às minhas pernas quando a saudade aperta e pede-me que brinque com ele mostrando-me (impingindo-me) um brinquedo.
      
Pelo meio, oiço a bola da Ginja a ser atirada e a cadela doida de excitação a correr atrás dela. :) E enquanto vigia as brincadeiras do pequeno (sem se deixar agarrar, que não gosta nada dos dedos de velcro do filhote) vai-lhe distribuindo umas lambidelas nas orelhas, como recompensa pela brincadeira da bola.
     
São um mimo! 

Pós festa

A 1ª experiência com os inúmeros brinquedos gigantes que recebeu.
E o quebra-cabeças de como conseguir que caibam todos no quarto e que ainda sobre espaço para manter o mesmo funcional.
   
Uma semana inteira de refeições à base de tartes e salgados.
No próximo ano ou convidamos o triplo das pessoas ou preparamos um terço da comida...
   
A memória cheia de flashes da festa.
A nossa chegada(eu e o pai João) umas horas antes para guardar as mesas e ir preparando tudo (fomos tão rápidos que ainda nos sobrou um tempinho para namorar), as conversas descontraídas e divertidas de quem lá esteve, os presentes que iam sendo descobertos, os risos (dos adultos e dos mais pequenos), a amizade e o amor dos que nos rodeiam, o momento em que cantámos os parabéns, a barriga gigante que servia de abrigo a mais uma amiga que nasceria 4 dias depois, a entrega das caixinhas de oferta que fizemos (nós que somos mais adeptos do comprar já feito), a vinda dos amigos já no fim da festa, mas que ainda assim vieram, as despedidas à porta do parque já fechado...
Tudo corroborado pelas fotos que apenas vimos dias depois.
         

A 1ª Festa

      
Queríamos que a festa fosse uma divertida para todos, mas principalmente para o filhote.
É certo que ainda não percebe bem o que se passa, mas faziamos questão que não se sentisse aborrecido ou intimidado... Afinal a festa era para ele!
     
Por isso, convidámos alguns amigos e a família para um lanche piquenique num parque infantil de Lisboa. Levámos o lanche (tanta comida!!!), as toalhas, talheres, pratos e guardanapos, uns balões e ocupámos duas mesas (tipo parque das merendas).
    
Conversámos, comemos, rimos, fotografámos, os mais pequenos divertiram-se nos baloiços e escorregas...
        
O filhote esteve imparável deliciado com tanta gente de volta dele e com tantos presentes. Largou o colo da mãe Sofia e passeou-se entre todos os colos disponíveis, foi aos baloiços com os tios e a minha afilhada, devorou línguas de veado (uma estreia) e ainda deu um verdadeiro show com a bateria do Noddy que recebeu do padrinho (depois retribuiremos a oferta, com igual malícia).
    
No fundo, partilhámos o nosso filho com (quase) todos os que são importantes para nós. Os que acompanham a vida deste filhote desde os tempos em que era apenas o nosso feijãozinho.
     
A surpresa das surpresas, foi ter adorado ter tanta gente a cantar-lhe os parabéns!
Não só não se assustou, como esteve maravilhado a olhar para todos enquanto cantavam e bateu palmas no fim.
           
Acabou por adormecer uns minutos mais tarde ao colo da avó H. :)
          
Foi uma tarde em grande!!
A repetir, por muitos, muitos, muitos e muitos anos!!!

E recebo mails do BabyCenter...

... que me informam que o meu baby agora é um todler.
 
Mas por muita autonomia que ele já mostre, por muitas decisões que já tome, por muitas capacidades de rapazinho que tem desenvolvido, eu olho para ele e vejo o baby que me chegou aos braços há um ano e pouco.
     
Não falando, claro, das vezes em que parece que ainda sinto os seus calcanhares redondinhos às voltas dentro da minha barriga.
         

De volta!

  
Cansados de tantas arrumações e limpezas, mas muito contentes e cheios de novidades!
       
Novidades da festa de aniversário do filhote, novidades das suas novas descobertas, novidades das últimas incursões alimentares...
    
Só a mudança de casa é que parece não ter tido qualquer efeito no filhote. Percorre a casa cheio de à-vontade (às vezes demais), adora estar no quarto novo a brincar e as noites têm sido bastante calmas (à excepção da última, mas hoje  descobrimos-lhe 2 dentes novos - está explicado!).
    
Durante a semana esperamos conseguir fazer um update do que aconteceu nos últimos dias.
       

Pág. 4/4