Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

pai João e mãe Sofia

pai João e mãe Sofia

Ginja

Até há bem pouco tempo foi cão

Teve uma curta fase em que foi Gina e agora passou a ser Ginja, com todas as letras!

  

Nem tudo são rosas, que apesar de a adorar e de lhe dar mimos atrás de mimos, também pode passar por ela e empurrá-la da sua frente com um imperativo sai. Ou ouvi-la ladrar e gritar-lhe um Ai, ai, ai! seguido de um estalar de língua.

Nada que a incomode muito.

Aliás, em boa verdade, incomodam-na muito mais os apertões e puxões de pêlos e orelhas a que se sujeita durante os mimos dele.

    

Mas adora-a!

Chama-a assim que acorda e não há um único dia em que se vá deitar sem antes passar um bocado a... lambuzarem-se um ao outro.

Está sempre pronto para brincar com ela e sempre que estamos na rua e lhe falamos em vir para casa é logo dela que se lembra. Consta que lá na escolinha também come muitas colheres e garfadas à conta da Ginja.

    

             

2 comentários

Comentar post