Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

pai João e mãe Sofia

pai João e mãe Sofia

Acabei de escrever num e-mail...

... em tom de desabafo, que o filhote dá conta do meu tempo todo e que, depois de jantar e já com ele na cama, nem força nos dedos tenho para escrever seja o que for...
  
E inevitavelmente há coisas que ficam por contar.
 
Ficou por contar que um dia destes, o pai João ficou em casa, doente, e eu com a alteração de rotinas logo de manhã, numa hora em que mais de metade do meu cérebro ainda está a dormir, levei o filhote para a creche sem sapatos.
A história tem atenuantes: o filhote sai de casa em pijama, ainda a dormir, e só o vestimos (e calçamos) na creche.
Mas a recriminação de me ter esquecido dos sapatos dele, juntamente com a vergonha de o entregar descalço na sala, à educadora, ficam na memória. Com a certeza que daqui a uns tempos vou rir a bom rir com a história...
      
Ficou por assinalar o dia dos 17 meses. Mas não nos esquecemos!
Aliás, tantas vezes lhe cantámos os parabéns nesse dia, que tenho a certeza que dois dias depois, quando toda a família cantou os parabéns ao avô M., o filhote achou que a canção lhe era dirigida.
   
E depois há todas as gracinhas que nesta altura se vão sucedendo umas atrás das outras, à velocidade da luz...
    
Essas vou tentar registar um dia destes.
         

1 comentário

Comentar post