Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

pai João e mãe Sofia

pai João e mãe Sofia

De compreensão lenta...

Há aqueles pais que acham os filhos precoces em tudo, que exageram todas as graças e todas as aprendizagens, que arranjam listas infindáveis de sons que querem dizer imensas palavras, mas entre os quais não há qualquer semelhança.
       
E há pais como nós...
   
Pais que precisam de ouvir sair da boca dos filhos uma palavra vinte vezes para acreditarem que ele já a diz. Pais que às vezes precisam que os amigos os convençam que o filhote afinal já diz mesmo tal palavra. Pais que precisam que o cachopo repita  um sem número de vezes uma coisa para entenderem que ele já é mesmo capaz de uma qualquer habilidade.
   
Não sei se somos cépticos, se somos despistados, se é descontracção a mais... ou se é mesmo compreensão lenta.
   
    
Quase todos os dias vou sozinha buscar o filhote à creche. Entre um brincaste com muitos com os amigos? e outro comeste a sopa toda?, vou-lhe dizendo que vamos para o carro, que vamos buscar o papá e que depois vamos para casa ter com a Ginja.
Metemo-nos no carro e quando chegamos à porta do sítio onde o pai João trabalha, tiro-o da cadeira e trago-o para a parte da frente do carro. Temos normalmente 20 minutos de brincadeira até o pai chegar ao pé de nós.
   
Ontem, ainda estava com ele no corredor da creche já ele me ia falando no paííí. Respondo-lhe que sim, que vamos buscar o papá e conto-lhe a lengalenga habitual.
Ontem, assim que estacionei o carro no sítio de todos os dias, voltou a falar-me no paííí.
Ontem, apercebi-me (finalmente!!!) que ele já reconhece o caminho entre a creche e o ir buscar o papá e que reconhece perfeitamente o sítio.
     
E de repente tive um déjà vu!
   
É que já no dia anterior (e nos ainda mais anteriores!!!) quando o fui buscar, fez exactamente o mesmo.
Mas eu, tonta como sou, no dia anterior só lhe respondia que não, que o papá estava doente e que estava em casa. Nos dias ainda mais anteriores nem sei o que lhe disse...
   
     
Olha filhote, tem paciência connosco... Nós com esforço e alguma repetição chegamos lá!
  
    

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.