Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

pai João e mãe Sofia

pai João e mãe Sofia

05
Abr14

Primeiro dia de férias de Páscoa

mãe Sofia

Atentai na mini bochecha corada.

38,6.

A meio da manhã começou a queixar-se com dores de barriga. A febre apareceu quase de seguida. Adormeceu no sofá à 1 da tarde, ainda não tínhamos almoçado, e acordou a meio da tarde para se mudar para a nossa cama, onde dormitou até às perto das 8, já eu estava a preparar o jantar.

(O crescido teve um dia bem mais agradável. Ontem foi dormir a casa de um amigo que fazia anos e hoje passou o dia com ele, com kidzania pelo meio.)
04
Mar13

63 / 365

mãe Sofia

  

    

O dia todo no hospital.

O mini começou com uma dor de barriga ontem. Daquelas com muitas lágrimas e esgares de dor. Praticamente não dormiu dormimos e hoje de manhã continuava muito queixoso. Levei-o. Passámos a triagem e as primeiras horas de urgência só com a dor de barriga. Entretanto começou a ficar com alguma tosse e ao fim da manhã chegou a febre.

 

Eu gostava de ser daquelas mães que sabe sempre quanto pesa a sua criança, que responde muito rapidamente sobre cores, cheiros e consistências de tudo o que fez na sanita nos últimos dias ou que se lembra automaticamente dos xaropes tem em casa para não precisar de mais uma receita.

Vale-me ser daquelas que sabe que os filhos estão doentes só de os cheirar. Antes de o sentir quente, já lhe cheirava a febre há muito tempo.

  

Diagnóstico: talvez virose, talvez gripe. É cedo para se saber e os vírus andam todos malucos

(e com a quantidade de coisas que respirámos hoje, espero que seja já a gripe, porque se não for, ela vai aparecer entretanto...)  

        

10
Nov12

Manhã de sábado

mãe Sofia

Fiz panquecas para o pequeno-almoço com os dois filhos.

  

Durante duas horas joguei monopólio só com o filho crescido.

    

Durante duas horas estive só com o filho pequeno a desparasitar-lhe a cabeça.

  {#emotions_dlg.barf}  

Esta semana escuso de me martizar com a dúvida sobre ter-lhes dado atenção individualizada suficiente durante o fim de semana.

              

30
Out12

Da série "Mini no hospital"

mãe Sofia

Faz hoje uma semana - mas a vida é um corre-corre e não há tempo para tudo - que o mini foi mordido por um inseto no lábio. Inchou logo, numa bolha medonha. Gelo, gotas de fenistil à noite, de manhã e à hora do almoço. À tarde - já na quarta - quando o fui buscar à escola, a boca, a bochecha, a cara toda... tudo estava assustador. Hospital.

  

Pulseira cor de laranja na triagem.   

Médica aflita a espreitar-lhe a garganta e a auscultá-lo tempos sem fim.

Medicação imediata e ordem para esperar para observar a reação dele.

    

Reagiu bem e o inchaço começou logo a ceder.

A mim passaram-me os suores frios e as palpitações que me assolaram assim que lhe vi ser colocada uma pulseira laranja.

   

É que eu já fui ao mesmo hospital, pelo menos, umas três ou quatro vezes com o filho crescido - ele é quem costuma fazer reações alérgicas a picadas. Saímos sempre com uma receita com um anti-histamínico mais forte ou um antibiótico, nas vezes em que passou a infeção. Mas nunca lhe colocaram uma pulseira laranja. Nunca lhe espreitaram pela goela abaixo. Nunca lhe deram medicação na hora. 

      

Que susto!!!

No dia seguinte já estava fino e lá ficámos com mais uma história para lembrar...

       

23
Out12

Para o que uma mãe está guardada

mãe Sofia

À hora de lavar os dentes o pai João reclama com a forma como a pasta de dentes de gente crescida está espremida. Eu lembro-o que desde que fui ao dentista na semana passada que uso a pasta que me deram no consultório e que, portanto, não tenho nada a ver com pastas espremidas a meio.

Ele, que foi ao dentista esta semana, aumenta o tom de reclamação: Deram-te uma pasta de dentes? A mim não me deram nada!!

  

O filho crescido apazigua-o: Ó pai, isso é porque de certeza que a mãe tinha os dentes muito mais sujos do que os teus!

            {#emotions_dlg.sidemouth}

24
Jul12

Visão a 100%

mãe Sofia

A ideia era levar apenas o crescido ao oftalmologista, uma vez que vai entrar no 1º ano. Mas o mini passa a vida a cair e a ir de encontro a tudo o que lhe aparece pela frente, que decidimos levá-lo também.

   

Adoraram os testes todos que fizeram - bem divertidos por sinal - e, por agora, estão ótimos.

    

P.S. E ainda bem que levei o mini e fiquei com a certeza de que vê muito bem. À tarde, no espaço de 5 minutos, estatelou-se duas vezes no campo de jogos e esfolou-se todo no peito, na barriga e nos braços. 

     

Lilypie Kids Birthday tickers
Lilypie Kids Birthday tickers

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D