Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

pai João e mãe Sofia

pai João e mãe Sofia

20
Ago09

Saudades

mãe Sofia

Esta segunda gravidez foi muito diferente da primeira.

As alergias respiratórias que nunca me largaram, o cansaço acumulado também por já ter um filho ainda bebé, as dores do corpo a preparar-se e, a cereja no topo do bolo, a lombalgia que me tirou toda a liberdade de movimentos durante a última semana.

    

Talvez por isso, as saudades e a vontade de estar novamente grávida tardavam a aparecer.

       

Mas agora, em tempo de Verão, vejo barrigas a passearem-se na praia e na piscina e sinto uma nostalgia especial. Suspiro com as lembranças do Verão passado orgulhosa da minha barriguinha com o mini-filhote enroladinho cá dentro e sinto-me (finalmente) invadida pelas saudades.

    

13
Dez08

Oficialmente...

mãe Sofia

... nunca estive tão grávida como agora e até o filhote (nascido no dia em que completou as 39 semanas) vai insistindo com um Anda cá pa fora, mano!

   

Mas o mini-filhote parece estar agarrado à vida uterina com unhas e dentes e eu confesso-me cansada de tanto peso e tantas dores da lombalgia que me atormenta.

    

Esperamos novidades nos próximos dias.

04
Dez08

38 semanas

mãe Sofia

 

    

Desde 6ª feira a tomar conta dos homens todos.

Com a (grande) dificuldade de locomoção que o embutido provoca; a necessidade louca e desmedida de atenção do filhote; e a gripe, a febre e os cinco pontos num dedo mindinho do mais velho de todos.

     

Hoje mandei-os finalmente para as escolas respectivas e fiz do sofá o centro do meu mundo.

              

27
Nov08

37 semanas

mãe Sofia

Há duas ou três semanas tinha algumas dúvidas de chegar até aqui. Agora, à medida que os dias de calma se vão sucedendo sinto cada vez menos contracções e o mini-filhote cada vez mais enroscadinho cá dentro.

 

E gosto.

   

Vou abrindo as gavetas cheias de mini-roupa cheirosa (muita dela com recordações dos primeiros tempos do primeiro filhote), vou refazendo a mala da maternidade, vou-me deliciando a ver as fotografias dos primeiros dias do filhote e penso como será desta vez. A quatro.

Com o benefício da experiência já acumulada, mas com a dificuldade de gerir um recém-nascido e um recém-irmão. 

    

Não lhe imagino as feições, tal como nunca imaginei as do filhote.

Desta vez há porém uma diferença: o desejo (romântico, eu sei) de que seja muito parecido com o mano.

   

24
Nov08

Weekend mix

mãe Sofia

Sexta foi dia de consulta no hospital. O mini-filhote completamente louco com o CTG (não sei se do aperto, se dos ultra-sons, se da invasão de privacidade...) e a notícia de já haver permeabilidade e dois dedos de dilatação.

Mini-filhote, quando quiseres... a mãe agradece!

Aproveitei a ida e fiz uma ronda à segurança social, ao IKEA, às últimas prendas de Natal, aos cappuccinos que me continuam a saber a Londres, à escolinha para recolher o filhote e uma visita ao bebé mais giro que nasceu na semana passada.

Em casa antes das 17h, para escapar às calamidades simuladas, estranhei-lhe o sono e a impaciência. Estava(mos) de rastos e às 20h já ele dormia depois do jantar (possível) de sopa e fruta.

É claro que antes da 1 da manhã ardia em febre e dormiu toda a noite na nossa cama.

     

Sábado, sozinha com o(s) filhote(s) todo o dia, houve febre e muitas sessões de aerossóis.

Alguma ranhoca e uma tosse cavernosa, muito colo, muita moleza e muitas acrobacias para evitar as 785 birras que surgiram por tudo e por nada. Lá se evitou a maior parte, mas mesmo assim... choro, muito choro.

A recompensa do dia: peça de teatro à noite. Assim, de surpresa e com um pai João em casa a velar o sono do cachopo.  

       

O domingo começou às 6.18 da manhã com um filhote a querer lanchar! Depois de inúmeras tentativas de adiar a coisa, lá fomos para a cozinha e ele passou os 20 minutos seguintes a chorar e a espernear na sala porque... afinal não queria comer, preferia voltar para o quarto e brincar com os brinquedos.

A coisa lá se recompôs e, depois de grandes arrumações no escritório e nos quartos, fomos almoçar e passar o resto do dia em casa de amigos.

Mal comeu, mas a febre deu descanso e ele brincou com a Matilde a tarde toda (que mimosos!!). Viemos embora quase à hora de jantar e houve amuos na hora dos miúdos se despedirem.

     

 

Para variar, acabei o fim-de-semana com a sensação de que trabalhei na estiva dois dias seguidos.

Hoje está instaurado o dia-pijama.

      

13
Nov08

35 semanas

mãe Sofia

Temos a mala feita!

Cheia de dúvidas em relação à roupa para mim e para ele, visto que desta vez está frio e não sei se o calor dentro da maternidade é igual ao que estava em Junho quando lá estive. De qualquer forma, é um record tendo em conta que na primeira gravidez só preparei as minhas coisas quando já havia contracções de 7 em 7 minutos.

  

E estamos em casa.

As contracções, cada vez mais e mais dolorosas, ditaram a sentença e tinha direito a estar de baixa desde segunda-feira passada. Ainda me arrastei para o trabalho na segunda e na terça e ontem, apesar de me ter custado menos a mexer, passei um fim de dia algo aflitivo entre dores e contracções.

     

Cada vez mais em contagem decrescente!

      

04
Nov08

De molho

mãe Sofia

Com a chegada a sério do Outono, a minha alergia respiratória resolveu intensificar-se e arranjar como companhia uma grande constipação.

 

Hoje fiquei em casa a tentar recuperar e o meu descanso (entre muitas outras coisas) foi este:

 

   

A mini-roupa está toda lavada, dobrada e arrumada (com excepção de três ou quatro peças com manchas que não se comoveram com o tira-nódoas especial) e já está separado o que é para levar para a maternidade.

Lençóis e fraldas estão também passados a ferro, dobrados e arrumados à espera do seu (novo) dono.

  

Houve ainda tempo para despachar muitos dos episódios de séries que ocupavam a memória da box, para uma sesta pequenita, para compras online entregues logo no final do dia e, mais importante de tudo, tempo para me sintonizar com o mini-filhote.

Para conversar com ele, para o admirar e sentir nas suas ocupações intra-uterinas... para o imaginar.

   

Preciso de mais dias assim...

Sem estar doente, claro.

     

Lilypie Kids Birthday tickers
Lilypie Kids Birthday tickers

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D